Estrada onde corpo foi encontrado fica às margens da rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro

Policiais Civis do Setor de Investigações Gerais (SIG), desvendaram um caso que se iniciou em Pindamonhangaba como sequestro de um bebê de 1 ano, mas se tratava de um homicídio, cometido pelo próprio padrasto da criança. O corpo da menina desaparecida foi encontrado nessa quarta-feira 14 de outubro em Quiririm.

De acordo com a polícia, os serviços investigativos e após breve analise de câmeras de segurança da cidade de Pindamonhangaba e entrevistas com testemunhas, inclusive a mãe e o padrasto da criança, foram o que os levaram a esclarecer que não existia nenhum sequestro, e sim um homicídio.

O padrasto da criança, morador do bairro Araretama em Pinda, confessou a autoria do crime. Foi ele que indicou o local em que estava o corpo sem vida do bebê, em uma estrada rural em Quiririm, às margens da rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro.

A estrada de terra com pouca circulação de carros, é cercada por grande vegetação e portos de areia. Em uma trilha lateral à estrada onde não circula automóveis, o assassino levou a criança e a matou. Ainda segundo a Polícia Civil, o assassino abandonou o corpo da menina decapitado na mata.

Área da trilha é onde o corpo foi deixado é particular e sem iluminação – Foto: Quiririm News

Questionado sobre o motivo do crime bárbaro, cometido com uma faca, o criminoso não quis comentar. O autor do crime permanece preso a disposição da justiça e as investigações continuam em busca de detalhes que possam esclarecer e documentar todo o ocorrido.

A vítima Maria Clara, de um 1 e três meses de idade, foi sepultada na manhã dessa quinta-feira, 15 de outubro no cemitério municipal em Pindamonhangaba. A grande repercussão do caso e a comoção com a história reuniu moradores até do lado de fora do cemitério durante o enterro.

Maria Clara de um ano foi encontrada morta em Quiririm — Foto: Arquivo Pessoal/Steven Roger

Confira outras notícias:
Clique aqui e confira as últimas notícias do Portal Quiririm News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *