Escrito em por & arquivado em Slider, TURISMO.

Católicos do Distrito de Quiririm celebram nos dias 8, 9 e 10 de dezembro, o dia de Santa Lucia, a santa protetora dos olhos. As festividades contam com celebração eucarística, passagem da relíquia (fragmento do osso da santa), almoço italiano, barracas de pastel, cachorro quente, fritas e churrasquinho, além da tradicional passagem da santa personificada com seu cavalinho pelas principais ruas de Quiririm, distribuindo doces para as crianças.

Garotinho alimenta o cavalinho de Santa Lucia durante passagem por Quiririm – Foto: Quiririm News

Na parte social da festa, nos dias 8 e 9, além das barracas de comidas e bebidas, haverá show de prêmios, mas é no dia 10, domingo que acontece o ponto alto da festividade. Logo pela manhã, às 7h30, a santa personificada com seu cavalinho, passa nas casas trocando capim por doces com as crianças.

Em seguida, às 10h da manhã, a relíquia de Santa Lucia chega ao Distrito próximo a entrada do antigo Banco do Brasil, na Av. Cel. Marcondes de Mattos, e em procissão, ruma a igreja matriz para às 10h30, ser celebrada a missa solene.

Ao meio dia, será vendido o almoço tipicamente italiano no valor de R$12, e será servido gnocchi caseiro com polpetta ao som da cantora Luzia Monteiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

A santa protetora dos olhos:

A  Santa Luzia (ou Santa Lúcia), tem seu nome vindo do latim, e significa canal de luz, janela da alma,  a iluminada. A santa é muito querida e invocada como a protetora dos olhos. Conta-se que pertencia a uma família italiana e rica, que lhe deu ótima formação cristã, ao ponto de Luzia ter feito um voto de viver a virgindade perpétua. Com a morte do pai, Luzia soube que sua mãe queria vê-la casada com um jovem de distinta família, porém pagão.

Santa Lucia vendeu tudo o que tinha e deu aos pobres e testemunhava com a vida ou morte o que disse: “Adoro a um só Deus verdadeiro, e a ele prometi amor e fidelidade”.

Diz a antiga tradição oral que essa proteção, pedida a santa Luzia, se deve ao fato de que ela teria arrancado os próprios olhos, entregando-os ao carrasco, preferindo isso a renegar a fé em Cristo. A arte perpetuou seu ato extremo de fidelidade cristã através da pintura e da literatura. Foi enaltecida pelo magnífico escritor Dante Alighieri, na obra “A Divina Comédia”, que atribuiu a santa Luzia a função da graça iluminadora. Assim, essa tradição se espalhou através dos séculos, ganhando o mundo inteiro, permanecendo até hoje.

Santa Luzia é celebrada no dia 13 de dezembro e seu corpo está guardado na Catedral de Veneza, embora algumas pequenas relíquias tenham seguido para a igreja de Siracusa, que a venera no mês de maio também.

Confira outras notícias:
Clique aqui e confira as últimas notícias do Portal Quiririm News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *