Prefeito Ortiz Júnior durante coletiva na Prefeitura de Taubaté - Foto: Douglas Castilho/Quiririm News

O Prefeito de Taubaté Ortiz Júnior (PSDB), convocou a imprensa para uma entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (17), para falar sobre a concessão do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), do pedido de efeito suspensivo da cassação, decidida na semana passada.

Durante a coletiva, o prefeito não se mostrou surpreso por estar próximo de se defender no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), “Eu sempre disse isso, independentemente do resultado, se tivéssemos um resultado favorável, o Ministério Público recorreria ao TSE, é normal, nenhum processo acaba no TRE, sempre é normal que vá ao TSE, só não esperava que demorasse tanto tempo para julgar no TRE-SP. Nenhum processo acaba no TRE”, disse Ortiz.


Sobre a exposição negativa na mídia o tucano disse não afetar dentro da prefeitura, “Isso não acarreta nenhum tipo de prejuízo no andamento da prefeitura, as coisas tem que continuar andando”, disse Ortiz, que ressaltou, “Desde de 2011 as primeiras denúncias foram feitas pela bancadas do PT, quer dizer, antes do período eleitoral, e eu passei toda a eleição com 4 adversários falando disso todo dia na TV e depois no segundo turno, todos os dias, 10 minutos o adversário falava disso o tempo todo, e eu tive 63% de votos, ninguém votou em mim não tendo conhecimento destas acusações. O que a gente tem que fazer é aguardar que venham essas decisões, porque eu estou dizendo que é improcedente. Nós temos de ter a oportunidade democraticamente que refutem as acusações”, conclui o Prefeito de Taubaté.

Questionado de uma possível cassação definitiva que o tiraria do cargo, Ortiz Júnior disse que não se pode fazer previsões futuras sobre o próximo julgamento , “Vou lutar evidentemente para ficar até o ultimo dia, fui eleito para isso e tenho o dever com essas pessoas que votaram em mim. Aí é especular muito, depende da circunstância de cada caso,  isso é antecipar o possível julgamento, eu não tenho condição de exercitar este raciocínio”, afirmou o prefeito.

Um dos fundadores do PSDB de Taubaté, Ortiz Júnior foi chamado pelo presidente do partido, o vereador Digão, para discutir sua posição em relação ao partido, “Isso é normal, é natural, o PSDB tem muitos filiados, provavelmente alguém insatisfeito, alguém questionou e ele (Digão), falou democraticamente “vamos fazer uma reunião”, e que posição o partido deve tomar, se vai tomar alguma, vejo isso como absolutamente normal”, conclui Ortiz Júnior.

Ainda não se tem uma data definida para o julgamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Leia mais:

TRE concede efeito suspensivo e prefeito e vice permanecem no cargo

Com 4 votos a 2 Ortiz Junior é cassado pelo TRE de São Paulo

Confira outras notícias:
Clique aqui e confira as últimas notícias do Portal Quiririm News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.