Após a aprovação na Câmara de Taubaté do aumento dos subsídios do prefeito, vice e secretários da cidade, a ex-vereadora Loreny protocolou uma ação popular e pedido de liminar para barrar os efeitos do aumento. A votação ocorreu na última terça-feira (30).

Em texto enviado à imprensa, Loreny diz que o embasamento técnico está no fato de que o aumento do subsídio do prefeito provoca também o aumento do teto remuneratório do IPMT, provocando um desajuste nas já precárias receitas do Instituto de Previdência Municipal.


“Passamos dois dias estudando para entrar na justiça de forma séria como sempre fiz, o caminho encontrado foi a da ação popular que protocolamos na Vara da Fazenda Pública. A ação é bem embasada e trata da falta de impacto financeiro e do risco em que esse aumento coloca o futuro do IPMT que já foi deixado destroçado pelo ex-prefeito Ortiz Jr. e que agora com essa irresponsabilidade do aumento dos subsídios também terão impactos, colocando em risco as aposentadorias de milhares de servidores”.

Sobre a ação popular movida na justiça pela ex-vereadora Loreny Caetano, a Prefeitura de Taubaté informou que aguarda a decisão da justiça.

Sobre o aumento dos subsídios, o Prefeito de Taubaté, José Saud (MDB), publicou um vídeo em sua rede social onde fala sobre o assunto – Veja abaixo:

 

Confira outras notícias:
Clique aqui e confira as últimas notícias do Portal Quiririm News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *