Escrito em por & arquivado em Destaques, ESPORTE, Slider.

Sete gols, bola na trave e provocações, foram os temperos do primeiro jogo da grande final do Campeonato Amador de Veteranos Sub-40 de Taubaté onde ADC Volks venceu o E.C. Quiririm na tarde desse sábado, 11 de novembro no campo do Independência em Taubaté pelo placar de 4 a 3.

Recheado de ex-profissionais da bola para os dois lados, Volks e Quiririm duelaram em uma partida nervosa, dramática e muito disputada que começou com baixa logo no primeiro minuto para o alviverde. Tico sentiu a coxa e deixou o campo para a entrada de Adriano, já Cesinha, após dividida com o goleiro também sentiu a coxa e foi substituído por Vaguinho. Pelo lado da Volks, Gilsinho e Rubens Jr. também não jogaram.

Apesar do primeiro tempo com amplo domínio da Volks, foi o Quiririm que abriu o placar após pênalti sofrido por Cesinha e convertido por Luizinho aos 44 minutos. Já na segunda etapa, a Volks tornou a pressionar e, em uma bola mal afastada da zaga quiririense, Sandrinho balançou a rede fazendo o 1 a 1. Pouco mais de um minuto depois de levar o primeiro gol,  o Quiririm sofre a virada, Gil pegou mal na bola após cobrança de escanteio e marcou contra, fazendo o 2 a 1 ADC Volks.

 

E.C. Quiririm

Luizinho do E.C. Quiririm comemora gol abraçado a companheiro – Foto: Quiririm News

 

A Volks se fechou e apostou no contra-ataque, trocou o atacante Luciano Henrique pelo Zagueiro João Ramos, e exatamente no contra-ataque, Renato Santiago recebeu, limpou o goleiro e marcou o 3 a 1. Na comemoração o atacante provocou o banco de reservas do E.C. Quiririm que se levantou irritado.

Precisando do resultado, o Quiririm melhorou, criou diversas oportunidades e marcou o segundo gol com Luizinho, 3 a 2. Novamente Renato Santiago, dessa vez de fora da área com um belo chute, anotou o quarto gol da Volks, segundo dele na partida, 4 a 2. Durante a comemoração, novamente o atacante provocou e mandou beijos para o banco de reservas adversário e o tumulto paralisou o jogo por alguns minutos.

“Desnecessário, não só do Santiago. Começou no banco, foi ação e reação, acho que todos acima de 40 anos tem que dar bons exemplos, é mal exemplo o que estão fazendo, isso ai não existe, são formadores de opinião, tem menino de 10, 12, 20 anos que fica vendo esses exemplos aqui, então esses jogadores tem que dar bom exemplo, é conduta. Quem vai ganhar ou perder é consequência de uma série de coisas, acima de tudo eu prezo isso, infelizmente dos dois lados, ninguém deu exemplo hoje, foi horrível o que eu vi”, declara Sandrinho, atleta da ADC Volks.

“Na hora que eu virei estava tendo um tumulto, eu não vi, mas me disseram que o Renato fez o gol e passou provocando, é malandragem do futebol essas coisas, talvez fosse melhor evitar, já que todos se conhecem e tem uma bagagem, acho que não precisa. Para deixar um futebol bonito para o pessoal ver e dar exemplo para a molecada que vem ver. Se o Renato fez mesmo, que eu não vi, é bom ele botar a mão na consciência e pensar, pô, meu filho pode estar lá assistindo e olha o exemplo que eu estou dando”, disse Luizinho, atacante do E.C. Quiririm.

Renato Santiago ADC Volks

Renato Santiago comemora gol para a ADC Volks – Foto: Quiririm News

 

Com o 4 a 2, o Quiririm foi todo para a frente, e em um bate e rebate na área, Vaguinho, bem posicionado colocou mais fogo na partida ao fazer o terceiro do E.C. Quiririm, colocando números finais no placar, mas não na emoção.

Com o placar adverso de 4 a 3 para a ADC Volks e o final da segunda etapa se aproximando, o Quiririm foi para área com seus defensores Ramalho e Maurinho buscar a qualquer preço o empate, e por pouco não alcançaram, boas defesas do goleiro, bola explodindo na trave e a zaga evitando um chute de cobertura de Marcus Vinicius (Goiaba) em cima da linha, detiveram a tentativa de empate e manteve a vitória para a ADC Volks.

Aliança da discórdia:

No primeiro tempo, já com um cartão amarelo, Renato Santiago foi acusado de estar jogando de aliança, o que é irregular, jogadores do Quiririm pediram ao árbitro o segundo cartão amarelo que tiraria o artilheiro de campo, mas a experiência e a malícia do jogador o mantiveram até o fim da partida, o que foi fundamental para o seu time.

Ao verificar a irregularidade, o árbitro de apelido Mineiro, não viu a aliança e continuou a partida, “Me avisaram da aliança, fui até ele verificar e ele estava sem, eu fui e chamei os dois capitães e conversei com eles, ele (Renato), disse que não tinha aliança nenhuma e seguiu o jogo. Se o jogador estivesse com a aliança, é irregular e seria punido com cartão amarelo”, explica o árbitro.

Após a confusão, o jogador foi até o seu banco de reservas e discretamente entregou a aliança, “O campeonato inteiro eu joguei de aliança, é difícil de tirar, jogos inclusive que ele (Mineiro) apitou, ele pediu e eu tirei sem problemas e devolvi ali para o banco e o time deles quis agitar, besteira, jogo que segue” explicou Renato Santiago.

Renato Santiago ADC Volks

Renato Santiago entrega a aliança no banco de reservas – Foto: Quiririm News

 

A segunda e decisiva partida que mostrará o campeão de 2017 acontece no próximo sábado, dia 18 de novembro às 16h30, no campo do Independência, em Taubaté. Uma vitória ou um empate garantem o título inédito para a ADC Volks, para o E.C. Quiririm só a vitória interessa. Caso vença no tempo normal de jogo, a decisão será definida nas cobranças de pênalti.

Confira outras notícias:
Clique aqui e confira as últimas notícias do Portal Quiririm News

2 comentários para “Quarentão: Batalha com 7 gols e tumulto decretam vitória da Volks sobre o Quiririm em primeiro jogo da final”

  1. Renato Santiago

    Boa tarde, primeiramente, vamos esclarecer as coisas. Quem primeiro ofendeu, foi o jogador do Quiririm, número 23, que não sei o nome. No banco de reservas, um atleta não tem que ofender o outro que está jogando, isso é coisa de torcedor.
    Após o meu primeiro gol, me dirigi única e exclusivamente a esse reserva e disse, “quem fala o que não deve, escuta o que não quer”.
    Aí piorou as ofensas por parte desse reserva, ofendendo minha esposa e família, não revidei… Após meu segundo gol, fui comemorar com meu banco e esse reserva novamente me ofendeu, xingando minha familia… Como resposta, mandei um beijo pra ele.
    Todos os jogadores viram o que esse reserva fez, tanto que ao final do jogo, varios jogadores do Quiririm vieram me pedir desculpa pela atitude dele e relatando que ele sempre faz isso… o cara faz parte do jogo, mesmo reserva, não pode ofender alguém assim.
    A grande maioria dos jogadores do Quiririm são meus amigos, me conhecem e sabem como sou, incapaz de começar uma confusão e dar mal exemplo. Mas com esse reserva, a paciência teve limite.
    De qualquer forma, se alguém se sentiu ofendido, peço desculpas, RESPEITO O QUIRIRIM.

    Renato Santiago.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *