Um projeto inovador foi tema do 1º Seminário de Capoeira, educação e cultura neste domingo (7), na Quadra Viva da Cecap. Vários grupos de capoeira se encontraram para debater e realizar a capoeira especial adaptada, focando o portador de necessidades especiais.

Organizada por Junior Ribeiro, o mestre Grilo, como é conhecido nas rodas de capoeira, o evento contou com capoeristas de São José dos Campos, Rio de Janeiro, São Paulo, Taubaté e de Minas Gerais.


“A capoeira já e inclusiva desde que nasceu, eu hoje sou portador de necessidades especiais, tenho duas próteses efemurais, e foi a capoeira que me ajudou a levantar da cadeira de rodas”, disse Junior Ribeiro que mantém um grupo de capoeira no bairro Santa Tereza.

“Eu decidi depois que me formei trabalhar com a inclusao, chegando no bairro Santa Tereza eu tive a triste experiência de perder 2 alunos para o tráfico de drogas, um morreu e o outro foi preso, então resolvi doar um tempinho do meu horário de folga, para estar com eles, ofereço para eles musica, capoeira, o lazer, para atrair e para que nao fiquem nas ruas”, explica Junior.

Durante o Seminário, foram exibidos, vídeos, contação de histórias com mestres, palestras, oficinas, apresentações e rodas especiais.

O motorista de ônibus, e mestre de capoeira Kilombo Kindawana, tem 60 anos e é de São Paulo. Ele veio para Taubaté contar sua experiência como portador de necessidades especiais, tendo em vista que, há 11 meses passou por uma cirurgia onde colocou uma prótese.

IMG_9776

Mestre Ceriaro e mestre kilombo ao lado do mestre Grilo – Foto: Douglas Castilho/Quiririm News

“A capoeira me deu tanta força, através da capoeira eu não peguei depressão, não fiquei com a cabeça abaixada.Quando a gente não tem um limite a gente não reconhece os valores que ela (capoeira) nos oferece, quando você se sente limitado você sente a dificuldade que tem uma pessoa que nasceu especial, e que através da capoeira atravessa todas essas barreiras, pra mim é um prazer falar sobre isso”, afirma Mestre Kilombo.

Em seu projeto voluntário no bairro Santa Tereza, Junior Ribeiro realiza há quatro anos na escola municipal Docelina Silva de Campos Coelho, aulas de capoeiras para alunos que moram na comunidade.

Garoto joga capoeira durante evento - Foto: Douglas Castilho/Quiririm News

Garoto joga capoeira durante evento – Foto: Douglas Castilho/Quiririm News

Confira outras notícias:
Clique aqui e confira as últimas notícias do Portal Quiririm News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.