Audie Freitas é morador do Cecap e recebeu na última eleição o título de vereador suplente - Foto: Douglas Castilho/Quiririm News

Um morador do bairro do Cecap, Audie de Andrade Freitas, de 27 anos, professor e jornalista foi eleito, na última eleição, ocorrida em 2012, como vereador suplente. Com 902 votos, Audie foi o segundo vereador mais votado do Partido Verde (PV).

Em conversa com o Portal Quiririm News, Audie explica o que é ser um vereador suplente e conta um pouco de sua história na política.

Quiririm News: De onde vem a vontade de se tornar político, no caso vereador?
Audie Freitas:  
Creio que se tornar um político não parte apenas de uma vontade, mas sim de uma necessidade de mudanças sociais que você percebe ao longo do tempo. Desde muito jovem, com uns 15 ou 16 anos, eu era o “chato” da escola que cobrava as coisas da direção, dos professores e já visitava alguns vereadores para cobrar melhorias para a cidade. Com 17 anos eu recebi uma homenagem da Câmara de Taubaté por ter me destacado na época entre os estudantes da rede pública.

QN: Por que você foi diplomado como suplente? 
AF: 
Fui diplomado vereador suplente pela justiça eleitoral por ter sido o segundo candidato mais votado do Partido Verde, e por ter sido o quinto candidato mais votado da coligação, que concorreu com 38 candidatos no total.

QN: Explique para os leitores o que é ser um vereador suplente, quais são suas ações, o que esta nomeação significa?
AF: Ser vereador suplente é um cargo de expectativa, assim como o vice-prefeito. Assume na ausência do titular. Digamos que seria um “vereador reserva”. A diferença é que o suplente não recebe salários e não tem poder na administração pública, mas pode ajudar com sugestões e requerimentos aos vereadores eleitos de sua coligação, para que ele faça os procedimentos legais. Ser nomeado significa que a justiça eleitoral reconhece a sua quantidade de votos como suficiente para ser nomeado vereador quando houver necessidade durante um mandato de quatro anos.

QN: O que esta diplomação significou para você particularmente?
AF: Significou reconhecimento das pessoas que me confiaram o voto. Apesar de não ter sido eleito, recebi quase mil votos, o que é muito voto para um candidato que concorreu pela primeira vez. Quem votou é porque acreditou em nossas propostas e em nosso caráter. Não paguei churrascos, contas de água e luz, doei cestas básicas ou usei carros oficiais para dar caronas em troca de votos. Atitudes essas que infelizmente ainda acontecem no mundo da política. Particularmente me senti um vitorioso por ter chegado tão longe com tão pouco recurso.

QN: O que acha do cenário político atual da cidade?
AF:

QN: Caso venha a substituir algum vereador eleito qual seria sua primeira ação como vereador? 
AF:

Confira outras notícias:
Clique aqui e veja todas as notícias mais recentes do Portal Quiririm News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *